Skip to main content

1970

1971

Arlindo Vicente

Arlindo Vicente

n.1906 em Troviscal (Oliveira do Bairro)
viveu até 1977

Ateliê 11, de 1970 a 1977


Formou-se em Direito (Coimbra, 1932) sendo, desde muito cedo, política e culturalmente ativo. Foi candidato pela Oposição Democrática às eleições presidenciais de 1958, acabando por desistir a favor da candidatura de Humberto Delgado.

Autodidata, destacou-se como desenhador e pintor focando sobretudo a temática social. Ainda em Coimbra, foi um dos organizadores do 1.º Salão de Arte dos Estudantes da Universidade (1927). Participou no 1.º e 2.º Salão dos Independentes (1930 e 1931) realizados na Sociedade Nacional de Belas Artes (SNBA), na Exposição dos Artistas Modernos Independentes, em 1936 (Casa Quintão, Chiado) e na maioria das Exposições Gerais de Artes Plásticas (1946-1956). Foi ainda colaborador das revistas Presença (como ilustrador), Bandarra e Acção.

Após ter sido preso no início dos anos 60, em 1970 abandonou a advocacia, sobretudo centrada na defesa de casos de natureza política, e dedicou-se à atividade artística. Nesse mesmo ano é-lhe atribuído o Atelier 11 nos Coruchéus, e realiza a sua primeira exposição individual na SNBA, o que voltaria a acontecer em 1974.

A título póstumo, foi agraciado com o grau de Grande-Oficial da Ordem da Liberdade (1983).