Skip to main content

1970

1971

Artur José

Artur José

n.1931
viveu até 2010

Ateliê 23, de 1970 a 2009


Autodidata, o seu trabalho afirmou-se nacional e internacionalmente no domínio da cerâmica e, com maior incidência, na azulejaria. Quando continuou a sua atividade no atelier dos Coruchéus, tinha sido já distinguido, em outros, com o Prémio Sebastião de Almeida (1962), com o Prémio Bordalo (Casa da Imprensa, 1963), com a 1.ª Medalha no “VIII Salão da Primavera” promovido pela Junta de Turismo da Costa do Sol (1963) e o 2.º Prémio em Cerâmica na “II Exposição Antoniana” também organizado pela Junta de Turismo (1964).

Expôs regularmente a partir dos anos 60, realizando a sua primeira exposição individual em 1961, na Sociedade Nacional de Belas Artes, onde voltaria a apresentar o seu trabalho em 1963 e 1965. Até 1970, realizou diversas exposições individuais, nomeadamente da Junta de Turismo da Costa do Sol (1964), no SNI (1966, 1968, 1970), no Casino Estoril (1966, 1969, 1970) e na Galeria Diário de Notícias (1967).

Coletivamente, entre outras expoisções, integrou desde 1959 várias edições do “Salão dos Novíssimos”, promovido pelo Secretariado Nacional de Informação, Cultura Popular e Turismo (SNI), bem como os vários Salões da Primavera e de Outono organizados pela Junta de Turismo da Costa do Sol (1963, 1965, 1966, 1970).